Monte sua própria horta com um investimento de R$ 45

 Publicado por Nosso Quintal    16 de setembro de 2019.

Longe da inflação que vez ou outra eleva a patamares astronômicos o preço de verduras, ervas e temperos, ou da exposição a agrotóxicos aplicados pelos produtores, quem cultiva a própria horta tem a garantia de alimento fresco, saudável e econômico à mesa.

O visitante da 10ª Ceagesp em Flor, que neste ano acontece de 20 a 22 de setembro em Bauru, pode levar tudo o que precisa para casa para colocar o projeto em prática a um investimento de R$ 44,90.

Em pequenos espaços dá para cultivar hortaliças, até mesmo árvores frutíferas em vasos. As hortas verticais podem ser montadas a um baixíssimo investimento, se considerados os benefícios da colheita na fase produtiva. Mudas de verduras de diversas qualidades de alface, agrião e almeirão; e de temperos e ervas aromáticas como salsa, manjericão, alecrim, orégano e arruda, são comercializadas nos boxes da Ceagesp à média de R$ 0,10 a R$ 2, a unidade. Terra, adubo e jardineira, juntos, saem por R$ 25.

“Qualquer pessoa pode ter a sua horta em casa. Basta escolher o lugar adequado e aplicar as técnicas de cultivo. No shopping das flores, mais do que comerciantes, os permissionários e suas equipes são consultores, prontos para dar todas as informações necessárias para que a colheita seja bem-sucedida”, afirma Valtier Motti, permissionário na Ceagesp e um dos organizadores da 10ª edição do evento. 

Pancs e frutas

Ter em casa Pancs, as plantas alimentícias não convencionais, permite dar um toque de beleza ao jardim ou varanda e, ainda, produzir alimento saudável. Só no Brasil há milhares de espécies catalogadas entre folhas, flores e frutos que oferecem alto valor nutricional e se desenvolvem facilmente.

Para pessoas que têm pouco tempo para o cultivo, mas desejam preencher um cantinho ensolarado da casa, a tagete é uma boa alternativa. Ela produz flores comestíveis, inclusive usadas como açafrão para dar cor a omeletes e massas.  Da begônia dá para sair um belo snack de folhas fritas empanadas ou acompanhadas com arroz. As flores cruas vão bem em saladas. A espécie é fácil de se desenvolver em ambientes de luminosidade densa.

Presente no prato do mineiro, a taioba ainda é uma panc em solo paulista. Sua folha de aparência rústica substitui a couve, se servida picada e refogada. E ainda, para incrementar bolinhos de arroz. De sabor picante, as folhas da capuchinha acompanham saladas ou complementam o tempero de molhos. Suas flores, que remetem ao agrião, são comestíveis e muito nutritivas.

Colher frutas em casa direto do pé, ainda que em pequenos espaços, também é possível. Algumas espécies como aceroleira, jabuticabeira, goiabeira, até mesmo cítricas, como laranjeiras e limoeiros, muitas delas já produzindo frutos, podem ser cultivadas em vasos maiores, mas em ambientes favoráveis, de muito sol e arejados, com adubagem correta. As mudas destas árvores são vendidas no entreposto a preços na margem de R$ 15 a R$ 70.

Nosso Quintal
 
Portal de notícias sobre cultura e iniciativas realizadas em Marília e região.
Outros Artigos
Desenvolvido por