Marília não recebe Virada Cultural Paulista após 11 anos

 Publicado por Nosso Quintal    24 de outubro de 2019.

De fora da Virada Cultural Paulista, Secretaria da Cultura de Marília protesta contra processo seletivo para escolha de municípios que receberão o maior evento artístico do país.

A mudança foi promovida pelo Governo Estadual através do programa “Juntos Pela Cultura”, que reduziu a Virada Cultural de mais de 18 municípios para quatro cidades de diferentes regiões do Estado.

O evento que acontece em novembro ou dezembro não terá Marília na programação. A notícia foi encarada com descontentamento por agentes culturais, pois a Virada Cultural era realizada há onze anos no município.

Nas onze edições realizadas em Marília passaram artistas como Hermeto Pascoal, Emicida, Geraldo Azevedo e bandas como Charlie Brown Jr, Funk Como Le Gusta e Ultraje a Rigor.

Marília não foi selecionada para receber Virada Cultural Paulista (Foto: Agência de Fotografias)

Em entrevista ao Nosso Quintal, o secretário de cultural André Gomes (PCdoB) revelou ser contrário ao novo padrão de escolha de cidades para realizar a Virada.

“É a cidade que escolhe a programação, mas o município tem que dar uma contrapartida: de cada R$ 1 real investido pelo Governo do Estado, a prefeitura terá que investir R$ 0,50. Em lugares que o investimento será de R$ 1 milhão, a contrapartida do município será de R$ 500 mil”, disse.


“Na minha opinião foi um retrocesso porque você assegura o financiamento de poucos municípios. Ninguém sabe muito bem o critério do edital. Você responde algumas perguntas e eles julgam “.

Para André Gomes, a disputa promovida pelo Governo Estadual é abrangente e seletiva. “Nós disputamos em uma faixa de municípios que vai de 150 mil habitantes até dez milhões de habitantes, somente a Capital ficou de fora, mas chegamos a disputar com Campinas e São José dos Campos, por exemplo.”

“É uma concepção complicada em minha opinião. Vai restringir o financiamento do Governo do Estado. Eles alegam que antes a escolha das cidades não tinha critério e o novo edital democratiza, mas não é verdade. Em nossa opinião [Secretaria Municipal de Cultural] é um retrocesso”, ressalta o secretario.

Nosso Quintal
 
Portal de notícias sobre cultura e iniciativas realizadas em Marília e região.
Outros Artigos
Feito com ❤️ por Sala 33